Inovação Tecnológica

A iniciativa do ICenter atraiu um grande público que lotou o auditório

 

Por Marisa De Lucia  /  Fotos: Emmowalker

 

Mais de 300 pessoas, entre alunos e professores, compareceram à palestra sobre Inovação Tecnológica, realizada durante o 19º Congresso de Tecnologia da Fatec São Paulo, de 02 a 05 de outubro de 2017, sob o tema “Tecnologia Ampliando os Sentidos”.

 

paletra-inovacao01

 

Os palestrantes Norberto Tomasini, diretor de Negócios Digitais da TIVIT, especializada em serviços integrados de Tecnologia na América Latina, e difusor da transformação digital nos negócios, e Gil Giardelli, estudioso de Cultura Digital com 16 anos de experiência, deram um show em termos de conhecimento em inovação tecnológica, trazendo informações muito ricas e fundamentais ao público, principalmente àqueles que desejam ser excelentes empreendedores e se destacarem no mercado de trabalho.

 

paletra-inovacao02

 

Fernanda Sabino, do ICenter da Fatec-SP colheu algumas observações bastante interessantes do diretor da instituição, professores e alunos. Confira algumas delas:

Para o diretor da Fatec-SP, Decio Moreira, “os processos de inovação tecnológica são um diferencial das faculdades de tecnologia e a iniciativa do nosso ICenter aqui da FATEC vem ao encontro desse desafio do século XXI”.  O ponto mais importante dos processos de inovação tecnológica, segundo Decio, “é essa vinculação tanto para o professor e, principalmente, para o aluno que é o nosso protagonista da tecnologia e da inovação, pois precisamos que ele saiba empreender e a inovação é por aí”.

Decio explica que “esse é um desafio bastante grande que, graças ao nosso Prof. Antonio Celso, que está à frente desse programa, uma iniciativa nova, recente, uma mudança significativa na estrutura da escola e aos poucos vamos conseguir que alunos e professores entendam essa nova forma de ensinar. Na palestra que tivemos sobre a Sociedade do Conhecimento, vimos que as formas e as técnicas com que a gente deve abordar os nossos temas são completamente diferentes, as relações de trabalho são totalmente diferentes. Acredito que o projeto Inova e o ICenter da Fatec-SP podem ser um diferencial tanto para nós FATEC São Paulo como para o Centro Paula Souza“, concluiu o diretor.

Sobre os processos de inovação tecnológica, Prof. Dr. Paulo Jorge Brazão Marcos, chefe do Departamento de Sistemas Eletrônicos, observou que a inovação é uma parte essencial do desenvolvimento. “Se você olhar na história da humanidade, a inovação sempre esteve presente, claro que adaptada aos conhecimentos e tecnologias da época, mas hoje ela se mostra com um diferencial, como algo que agrega competição”.

Sobre o que esta mobilização de inovação acadêmica vai agregar tanto para os alunos como para a FATEC-SP, Brazão disse que “a inovação usa como metodologia que usa como elemento central o raciocínio, por isso é que a proposta é que tanto professores como alunos têm que aprender a usar o conhecimento de forma racional, objetiva.”

Quanto à forma como o ICenter trabalha, com um cronograma horizontal, tendo uma relação muito próxima entre professor e aluno, quebrando aquele paradigma da sala de aula com o professor no púlpito e os alunos submissos, Brazão explicou que sempre existe a relação de respeito e ela é fundamental para o relacionamento humano, mas “nesse tipo de estrutura a gente quebra uma barreira, onde o aluno deixa de ter o receio da figura superior do professor que, na verdade, está ali como orientador, como um colaborador, e que esta estrutura vai criar uma aproximação maior entre eles”.

 

paletra-inovacao03

 

Para a Profª. Me. Maria do Carmo Ferreira Lima, chefe do Departamento do curso de Automação de Escritório e Secretariado, “os processos de inovação tecnológica são fundamentais, até mesmo pelo momento econômico que a gente está vivendo, e a inovação é necessária em todos os campos do saber e por estarmos em uma faculdade, isso vem ao encontro da necessidade da demanda da instituição”.

Quanto ao que essa inovação agrega para aluno e FATEC-SP, Maria do Carmo disse que para o aluno é um conhecimento que ele vai levar para a vida e vai ajudá-lo profissionalmente, como startup, montando uma empresa, e para a Fatec é o retorno do aluno bem preparado e se colocando no mercado de trabalho, o que é bem interessante para a instituição.

Para a aluna Tássia, do 3º semestre do curso de Automação de Escritório e Secretariado, os processos de inovação tecnológica se dão, primeiramente, pelo incômodo daquilo que você encontra à sua volta, pois você não pode estar satisfeito com o que a tecnologia já te proporciona. Ao se incomodar com alguma coisa, você começa a buscar uma solução para aquilo e essa busca faz com que você se torne alguém científico, alguém tecnológico, alguém interessado.

Quanto ao organograma horizontal de trabalho do ICenter, Tássia disse que “no Icenter nós temos o futuro da didática, nós conseguimos trabalhar entre alunos e professores de uma maneira muito boa, pois todo mundo está de igual para igual, todo mundo se ajuda, sem essa de um acima do outro, assim podemos agregar mais e aprender com os professores e eles aprenderem com a gente, o que faz com que os processos sejam alcançados de uma maneira muito mais produtiva, eu acho ótimo!”.

 

paletra-inovacao04

 

O idealizador do ICenter da Fatec-SP, Prof. Antonio Celso Duarte, observou que o ICenter tem ênfase, atenção e energia para nutrir projetos de inovação em agenda ambiciosa, avançando em iniciativas potenciais de projetos de inovação, com destaque a importantes esforços e colaborações de alunos, colaboradores externos e alguns poucos professores, dentre os quais o Prof. Dr. Emerson Roberto Santos, que ministra a disciplina de Processos Eletrônicos Avançados (PEA II), e o Prof. Dr. Brazão encontram-se empenhados.

“É sob a égide da INOVAÇÃO que estamos empenhados em transmitir aos nossos alunos o caminho para geração de emprego e renda“, afirmou o professor Antonio Celso.



comment closed